09/02/2020 Além da negação – Como bons cristãos, às vezes fazem coisas ruins?

Como bons cristãos, às vezes, fazem  coisas ruins?

Mateus 16.21-23

Tudo nessa história parece estranho. Primeiro Pedro repreende Jesus, e depois Jesus repreende Pedro. Estas são as palavras mais severas que Jesus já usou. Pedro permanece a única pessoa que Jesus chamou de “Satanás”. O momento torna toda essa história ainda mais peculiar. Pedro acaba de proferir uma magnífica declaração de fé: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (v. 16). Jesus o   elogiou por isso (vv.17-20). Depois disso, Jesus começa a lhes falar sobre o futuro (v.21).

Porque Pedro fez isso?

  1. a) Talvez fez isso porque amava Jesus e queria poupá-lo da dor da crucificação.
  2. b) Talvez não entendesse o plano de Deus.
  3. c) Talvez pensou que conhecia a vontade de Deus melhor que Jesus.
  4. d) Talvez queria um reino sem cruz.

Porque Jesus o chama de Satanás?

  1. a) Pedro era culpado de falsa intimidade e presunção
  2. b) Jesus sabia que Satanás estava por trás das palavras bem-intencionadas, mas equivocadas, de Pedro.
  3. c) Jesus sabia que a cruz fazia parte do plano para a salvação do mundo.

Que lições podemos tirar desse evento?

  1. a) Pessoas boas, as vezes, são usadas pelo inimigo.
  2. b) Nossas vitórias e derrotas costumam se revezar.
  3. c) Nossos amigos mais próximos, às vezes, podem se tornar nossos piores inimigos.

Neste ponto, precisamos nos questionar:

– Tenho vergonha da cruz de Cristo?

– Estou evitando a cruz?

– Estou impedindo que outra pessoa tome sua cruz?

– Exijo que o plano de Deus faça sentido antes de segui-lo?

Pr. Frithold Krüger

 

 

 

 

Postar um comentário