15/09/2019 Um firme fundamento familiar

UM FIRME FUNDAMENTO FAMILIAR

Gênesis 2.18-25; Salmos 127.1

Deus está envolvido em três projetos de construção muito importantes:

– Ele está envolvido na construção de uma casa para o nosso futuro: “Eu vou preparar um lugar para vocês“.

– Ele está envolvido na construção de um lugar para a nossa fé, a igreja: “sobre essa pedra edificarei minha    igreja“.

– Ele também está interessado em construir uma casa para nossa família. “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção“.

Gênesis 2.18-25 nos fala sobre a primeira família e nos ensina como podemos ter uma fundação familiar firme. Os elementos básicos para a construção de uma base familiar sólida:

V.18 – É UM FUNDAMENTO BASEADO EM DEUS: Para ter uma boa família, é precisa ter um fundamento   orientado por Deus. A primeira família foi formada por Deus. Foi fundada por Seu poder e sancionada por Sua  autoridade. Para termos uma família forte é preciso retornar para a Bíblia e ter um fundamento orientado por Deus.

V.24 – É UM FUNDAMENTO BASEADO EM OBJETIVO: Deus deu Eva a Adão e foram unidos como marido e mulher. O objetivo é a unidade, a união. O objetivo em um casamento e uma família é a unidade. Aqui temos o compromisso! O requisito número um para uma família forte é o compromisso

V.25 – É UM FUNDAMENTO BASEADO NA GRAÇA: Uma das coisas que precisamos entender para ter um bom Fundamento Familiar é que somos todos pecadores. Uma família onde a graça é entendida faz toda a diferença no mundo. Se você entende a graça, pode entender o      perdão. Graça significa que você recebe o que não merece. Misericórdia significa que você não recebe o que merece.

APLICAÇÃO: Se você deseja construir uma família com um firme fundamento bíblico, precisa ter uma família    baseada em Deus, isso trará uma autoridade familiar. Você   precisa ter uma família baseada em objetivos, isso trará uma unidade familiar. Você precisa ter uma família baseada na graça, isso trará uma beleza familiar.

Pr. Frithold Krüger

 

Postar um comentário