19/01/2020 Igreja: um lugar para compartilhar

Um Lugar para Compartilhar.

Atos 4.32-37

O texto hoje oferece uma espiada fascinante no dia-a-dia da igreja primitiva. Vamos começar com uma rápida olhada no texto, usando um esboço simples como nosso guia.

O Princípio (v.32a).

Compartilhavam um vínculo interior que os unia espiritual e emocionalmente.

A Prova (v.32b).

Compartilhavam bens que tinham.

O Poder (v.33).

Pregavam com poder e Deus abençoava sua pregação.

O Plano (vv.34-35).
Os apóstolos distribuíam aos necessitados o que precisavam.
O Padrão (vv.36-37).

Barnabé.

Não é natural fazer o que eles fizeram. Tudo o que o mundo nos ensina se move na direção oposta. A própria essência do pecado é o egoísmo. Nada é mais “natural” ou “normal” do que dizer: “Isto é meu“. Deixado por si mesmo, o coração sempre é egoísta. É por isso que o conselho de “seguir seu coração” é mortal. A Bíblia descreve o coração como enganoso (Jeremias 17.9), obscurecido e a fonte do mal dentro de nós. Além da graça de Deus, seguir o nosso coração nos levará a todos os tipos de pecado. Isaías 53.6 nos lembra que, como ovelhas, todos nos desviamos de Deus e cada um de nós se voltou “para o seu próprio caminho“.

Alguns Verbos Interessantes (Mt. 19.21)

Jesus nos ensina que existe uma conexão íntima entre nossas posses, a maneira como tratamos outras pessoas e nosso relacionamento com Deus. O que aconteceu em Jerusalém não é um padrão obrigatório para todos os tempos, mas o princípio permanece para nós hoje. Não precisamos fazer o que eles fizeram da maneira que fizeram, mas precisamos encontrar nossa própria maneira de fazer o que eles fizeram.

Coisas Para se Pensar Sobre

  1. A verdadeira unidade é uma marca central da obra de Deus em uma igreja local.
  2. A unidade é vista pela maneira como nos tratamos.
  3. O mundo responde quando nossa mensagem é acompanhada por um amor visível.
  4. Ajudar os necessitados é um sinal primário da graça de Deus em ação.

Pr. Frithold Krüger

Postar um comentário