30/08/2020 Davi e Absalão

https://www.youtube.com/watch?v=f9Dr4HE-p-o

Davi e Absalão  2 Samuel 15

As consequências de nossas escolhas nem sempre são claras. Temos a capacidade de fechar os olhos para as consequências, de negar sua existência, de dizer a nós mesmos – nos momentos em que estamos agindo errado – que tudo ficará bem, tudo dará certo, e que não precisamos nos preocupar. 2 Samuel 15 é uma maravilhosa oportunidade, no que talvez seja um dos momentos mais tristes do AT, de pensar sobre as consequências do pecado. Absalão era um jovem egocêntrico, rebelde, vingativo, inconsequente, que planejou o assassinato do próprio irmão (2 Sm.13). Ficou em exílio, voltou para Jerusalém para se reconciliar com seu pai. Porém o momento de reconciliação foi apenas uma fachada, porque este homem está determinado a conseguir algo, e não irá descansar até conseguir. Ele quer o trono de seu pai. Como isso pôde acontecer?

#1 – Um início modesto, mas audacioso (vv.1-6). 

#2 – A modéstia se torna Audácia, com traição (vv.7-31).

#3 – Conspiração como resultado de Pecado.

 O que fazer com isso?

Onde estamos minimizando as consequências do pecado? Onde estamos dizendo a nós mesmo que tudo ficará bem? Onde estamos plantando sementes agora que realmente não queremos colher? Onde estamos buscando atalhos para o que Deus não deseja que busquemos? O pecado é algo a ser levado a sério. Pecado nunca é nosso amigo, é um inimigo mortal, e deve ser visto dessa forma. Deus nos ajude a pensar nisso com seriedade, e a confessar áreas onde estamos minimizando algo que Deus não minimiza. Que Deus nos abençoe em nossa caminhada.

Pr. Frithold Küger

 

Publicar um comentário