O Rei chegou!

 

O Rei chegou!

Mateus 2.1-6

 

 

O Natal é um tempo de grande alegria. Deus no céu é glorificado e alegria na terra entre os homens. O anjo disse aos pastores de Belém: “Não temais, porque vos trago novas de grande alegria para todo o povo; é que hoje na cidade de Davi, vos nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2:10,11). Os céus de Belém se cobriram de anjos e uma música ecoou desde as alturas: “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens a quem ele ama” (Lc 2:14). Devemos celebrar o nascimento de Jesus com entusiasmo, com gratidão e com louvor em nosso coração. O Natal foi planejado na eternidade. Foi prometido no tempo. Anunciado pelos profetas. Cumprido na plenitude dos tempos. Deus entrou em nossa história, encarnou-se, vestiu a nossa pele e calçou as    nossas sandálias. Jesus veio ao mundo não apenas para estar ao nosso lado, mas para ser o nosso substituto. O Rei dos reis fez-se servo. Sendo  rico, tornou-se pobre. Sendo santíssimo, fez-se pecado. Sendo o autor da vida, morreu em nosso lugar. (Hernandes Dias Lopes)

 

  1. A chegada do Rei é motivo de grande alegria.

 

  1. A chegada do Rei foi um golpe no orgulho dos poderosos.

 

  1. A chegada do Rei aponta para o grande amor de Deus.

 

  1. A chegada do Rei mostra uma conexão entre a manjedoura e a cruz.

 

  1. A chegada do Rei abriu o caminho de volta para Deus.

 

  1. A chegada do Rei é a celebração da vida e da salvação.

 

O Rei Jesus também chegou a cada um de nós   oferecendo a cidadania de seu Reino, que perdemos por causa do pecado.

Ele pagou na cruz pelos nossos pecados e abriu o caminho de volta para Deus.

Agora podemos, se assim decidirmos e crermos, tornar-nos cidadãos do Reino dos Céus, e isto é de graça!

 

Um feliz a abençoado tempo de Natal!

 

Pr. Klaus G. Rempel

 

Publicar um comentário